Sexta-feira, 17 de Outubro de 2008

Recebendo o Boletim

Nem sempre pegar as notas de seu filho pode ser um momento agradável. Pelo contrário, quando este vem com alguma nota baixa, acaba deixando os pais constrangidos. Isso quando não vem acompanhado de reclamações da criança, feitas pelos professores como de mau comportamento, agressividade, desleixo com os materiais, não cumprimento dos deveres de casa, dentre outros.

Na verdade, é um erro da escola deixar que essas reclamações sejam feitas somente na reunião de pais. O certo seria que desde os primeiros dias de aula os pais tivessem acesso a essas informações, a fim de ajudar os filhos a se organizarem melhor e a vencer as dificuldades, sejam elas emocionais ou não.

Quando a escola deixa para reclamar no dia da reunião, o aluno já apresenta algum tipo de problema, prejudicando a recuperação de sua nota ou a boa convivência na sala de aula.

Nesse momento tão difícil os pais sejam compreensivos e não exijam ou cobrem ainda mais, mas que tentem entender os motivos que estão levando seu filho a não se sair tão bem nos estudos.

Existem casos em que o problema das notas baixas é mais sério, precisando da ajuda e envolvimento de outros profissionais, como psicólogos, neurologistas, psicopedagogos ou fonoaudiólogos.

É importante que exista a integração da família com a escola, de forma a ajudar o aluno a vencer esse processo tão complicado, advindos de fatores emocionais ou mesmo orgânicos.

Na maioria das vezes a família não percebe que determinadas atitudes da criança são uma forma de chamar atenção, devido a fatores como o nascimento de um irmãozinho, pouco tempo de contato com os pais que trabalham o dia todo, castigos em excesso, agressividade de irmãos mais velhos ou mesmo por parte dos pais, etc.

A criança, de forma inconsciente, precisa descarregar seus problemas em algum lugar e, normalmente, isso acontece com os estudos, podendo aparecer numa matéria específica ou em várias delas. Leva para o aprendizado os sentimentos negativos, que tanto a incomodam, que não consegue superar sozinha, causando-lhe um bloqueio que dificulta o processo de aprender, ocasionando nas notas baixas.

A família deve estar atenta quanto às formas de avaliação da escola, outro fator que pode prejudicar as notas do estudante. Esta deve avaliar de forma contínua, todos os aspectos envolvidos no processo ensino aprendizagem, como tarefas de casa, trabalhos, pesquisas, participação em sala de aula e outras atividades realizadas dentro da instituição, além das provas.

A escola que avalia um aluno só pela nota da prova está impedindo o crescimento do mesmo, bloqueia seu processo de aprender, pois se este não consegue atingir a média exigida, fica prejudicado e sem possibilidades de se recuperar.

O estudante deve ser visto como um todo, um sujeito que possui várias capacidades e competências, mas que também possui dúvidas, limitações, podendo não estar bem no momento da prova e se sair mal na mesma. E a escola deve tratá-lo, antes de tudo, lembrando sempre que educação envolve o lado humano e que devemos ser respeitados enquanto pessoas.

Por Jussara de Barros
Graduada em Pedagogia
Equipe Brasil Escola

http://educador.brasilescola.com/sugestoes-pais-professores/recebendo-boletim.htm

 

 

 

 

publicado por didaticaii às 01:14
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Novembro 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21

23
24
25
26
27
28
29

30


.posts recentes

. A importância do faz de c...

. 20 coisas que só uma mulh...

. Recebendo o Boletim

. Minha Chupeta Virou Estre...

. Evasão Escolar

. A evasão escolar

. Nosso Espaço para discut...

.arquivos

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

blogs SAPO

.subscrever feeds